Perdas dos planos econômicos

Carrousel, Últimas Notícias

Os idosos têm prioridades para recebimento das perdas de planos econômicos.
A partir do mês de maio de 2018, os bancos começarão a receber os pedidos de habilitação dos poupadores para recebimento financeiro das perdas financeiras ocorridas durante a vigência dos com planos econômicos das décadas de 1980 e 1990, com previsão de pagamento pelos bancos no primeiro semestre deste ano, segundo porta-voz do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec).
No dia 1º de março o Supremo Tribunal Federal (STF) homologou o acordo de para compensação das perdas com os planos econômicos Bresser (1987), Verão (1989) e Collor 2 (1991).
Os bancos têm um prazo de 90 dias para iniciarem o recebimento dos pedidos de habilitação dos poupadores através da plataforma de adesão, pela internet que será feita de acordo com a idade do poupador, e exclusivamente por via eletrônica, vale salientar que as instituições financeiras não receberão adesões nas agências bancárias.
Quem tem direito a receber? Os poupadores que ingressaram com ações coletivas e individuais na Justiça pedindo o ressarcimento e que moveram ações civis públicas, com execução de sentença coletiva até 31 de dezembro de 2016.
A adesão será liberada de acordo com o ano de nascimento, privilegiando os mais idosos. Os primeiros a receber serão os nascidos até 1928.
Segundo o acordo valores até R$ 5 mil reais serão pagos em uma única parcela; de R$ 5 a 10 mil em três parcelas semestrais; entre R$ 10 mil e R$ 20 mil, em cinco parcelas semestrais; e valores acima de R$ 20 mil, em sete parcelas semestrais.
E quem não entrou na Justiça terá direito a receber com base no acordo? Não. O acordo prevê o benefício para os poupadores ou seus herdeiros que ajuizaram individualmente ou entraram com ações coletivas até 31 de dezembro de 2016.
Fonte: Agência Brasil

Deixe uma resposta