Reflexão : Natal a encarnação do Amor   

Reflexão

NATAL A ENCARNAÇÃO DO AMOR   – JOÃO 3,16

O mundo dos homens alienados e condenados recebe no dom do amor de Deus a vida eterna, isto é a salvação.
A salvação na qual a força motriz é o amor. O amor é a fonte dinâmica da criação e assim como Deus ama ao homem o homem deve O amar. Este versículo revela que Deus se interessa pela Sua criação e que continua a olhar para ela da mesma forma como no princípio.
Na salvação Deus reinicia sua obra através de Cristo. O plano redentivo estava na eternidade, mas, se exterioriza a partir da macula do pecado no homem, mas é restaurado por meio de Jesus.
Na salvação divina o mediador é o Seu filho unigênito, o bem-amado de Deus, o Logos eterno. É através de Jesus que o mundo miserável pode contemplar a luz da Deus.
O verdadeiro amor consiste em dar. E assim fez Deus deu seu único filho para viver no meio dos pecadores, assumindo a natureza de homem para morrer pelos mesmos.
O destinatário da salvação é o mundo. Não o mundo material, mas o mundo espiritual que caiu na desgraça do pecado.
O benefício da salvação são todos aqueles que atingido pela Graça de Deus crer que que Deus nos ama e nos regenera em Cristo Jesus e que só através dele é possível contemplar a verdadeira Luz, que é Cristo a fonte da vida eterna e objeto de nossa fé.
O galardão da salvação é a vida eterna que no aspecto terreno, inclui condições e efeitos da conversão, articulação da vida com Cristo e participação na plenitude dEle.
No aspecto celestes, inclui a glorificação e a participação no Logos
Crer na encarnação do Logos é o primeiro passo para se entender o real significado do natal. Natal este que preparou e divulgou ao mundo o amor de Deus e a salvação em Cristo Jesus
Rev. Pinho Borges.

Deixe uma resposta