TUDO TEM UM PREÇO

Carrousel, Reflexão

TUDO TEM UM PREÇO
O preguiçoso mete a mão no prato e não quer ter o trabalho de a levar à boca. Prov. 19,24.

Conta-se que um posseiro de um bom pedaço de terra estava sentado, embaixo de uma arvore na entrada de sua terra e reclamava de sua miserável situação de vida.
Um peregrino ouvindo suas lamuria travou com ele o seguinte diálogo.
– Aqui dá milho? – Perguntou o Peregrino.
– Dá não, sinhô. – Respondeu o posseiro com o seu sotaque campesino.
– Dá mandioca? – Dá não, sinhô.
– Dá soja, feijão, alguma outra coisa?
– Dá não, sinhô.
– Você já plantou o que?
– Plantei nada não, sinhô.
Nada se pode colher se não foi plantado? É a dinâmica da vida é movimento. Há pessoa que passa a vida lamentando a triste “sorte” e vive na falsa esperança que de braços cruzados será contemplado com o maná que cairá do céu; vive numa constante apelação que o “destino” seja misericordioso com ela.
Salomão diz que “o preguiçoso mete a mão no prato”,
Assim como todo ser humano o preguiçoso deseja, sonha e espera.
Ele está diante do prato das oportunidades, observa como os outros se fartam com a prosperidade, o êxito e a felicidade.
Ele até estende a mão no prato, mas logo a recolhe, pois, a preguiça não o deixa ter o trabalho de levar a comida até a boca. Está sempre esperando que o acaso lhe favoreça.
A sabedoria divina faz com que a pessoa entenda que todo projeto ou sonho tem um preço que é o trabalho.
Manter um relacionamento conjugal de forma feliz, requer esforço, renuncia, e colaboração, mas hoje, o caminho mais fácil para resolver os fatos adversos no casamento é o divórcio.
É mais fácil para o estudante dizer que a avaliação estava difícil do que admitir que não estudou o suficiente.
Educar-se moralmente e emocionalmente requer tempo gasto em si mesmo, mas há pessoa que espera de olho no prato do outro.
Vida satisfatória é fruto do trabalho e do domínio próprio.
Neste proverbio Salomão descreve o preguiçoso de forma engraçada, e irônica, e mostra a realidade de muita gente que não está disposta a pagar o preço dos sonhos.
Sonhar e conseguir dá trabalho, é difícil.
Lembre-se: “O preguiçoso mete a mão no prato e não quer ter o trabalho de levar à boca.”
Rev. Pinho Borges

Deixe uma resposta