Telefone 190. Denuncia de violência

A Organização Mundial de Saúde (OMS), previu no final do século passado haver no mundo mais de 380 mil pessoas com idade superior a 100 anos, e que em 2050 será mais de 3 milhões o número daqueles que ultrapassarão um século de vida[1]. Segundo o professor de Harvard, George Church “as evoluções científicas nesta área ainda podem levar os indivíduos a viver de 120 a 150 anos“.

Para Françoise Forette[2], autor do livro “A revolução da longevidade”, estima que no ano 2015, vinte e cinco por cento da população da França terá mais de 60 anos. Na França “no ano de 1990, a mulher vivia em média até os 81 anos. Já no ano de 2030, sua expectativa de vida sobre para 88 anos, e no ano de 2050, a mulher chegará aos 90 anos”, segundo Françoise Forette.

Dado estatístico informa que a população mundial de idoso em 2000, era de quatrocentos milhões e que em 2050, chegará um bilhão e setecentos milhões, esse aumento na longevidade da população mundial é um grande desafio para os estados políticos, se por um lado é bom, pois a expectativa de vida aumenta em média três meses a cada ano, mas por outro lado surge uma preocupação social concernente aos parâmetros de desequilíbrio entre a população economicamente ativa e a população economicamente passiva.

E esse desequilibrio gera atos de violencia contra as pessoas idosas constantemenre. Caso não haja a intervenção dos governos as pessoas idosas serão sempre alvos de todos os tipos de violencia.

Você conhece ou vivencia com atos violentos contra a pessoa idosa denuncie pelo telefone 190. É o número de telefone da Polícia Militar que deve ser acionado em casos de necessidade imediata ou socorro rápido. O 190 está disponível de forma gratuita em todo o território nacional.


[1] http://www.aguasvivas.ws/revista/41/apologetica.htm

[2] Presidente da International Longevity Centre-France, especialista da Organização Mundial de Saúde e presidente do Conselho Científico da Associação França-Alzheimer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *