Solicitada reformulação do Conselho Nacional da Pessoa Idosa

Solicitada reformulação do Conselho Nacional da Pessoa Idosa

Flávio Arns pede que governo reavalie reformulação do Conselho Nacional da Pessoa Idosa. Ao lembrar que a Pastoral da Pessoa Idosa comemora 15 anos nesta terça-feira (5), o senador Flávio Arns (Rede-PR) fez em Plenário um apelo ao governo federal para que reavalie a decisão de reformular a composição do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa. De acordo com o senador, o decreto com a nova estrutura foi publicado em junho e diminuiu a participação da sociedade para apenas três representantes.

Ele informou que antes do decreto, o conselho era composto por 14 representantes do governo e 14 representantes da sociedade, o que possibilitava a participação de setores essenciais para proporcionar melhorias na qualidade de vida da pessoa idosa.

— É por isso que o conselho anterior procurava refletir essa participação do poder público e da sociedade: eram 14 membros do governo e 14 da sociedade. Isso foi diminuído para três membros da sociedade e três membros do governo, eliminando a participação de setores essenciais, como a saúde, assistência, o turismo, o esporte. São quase 30 milhões de pessoas com mais de 60 anos, no Brasil — argumentou.

Flávio Arns criticou ainda o fato de que apenas um único ministério, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, integrará o conselho. — Vamos reorganizar, vamos discutir com a sociedade, dialogar. Não é possível, depois de 16 anos do Estatuto da Pessoa Idosa, com a Constituição do Conselho Nacional, simplesmente acabarmos com isso e termos a reconstituição com a participação de um único ministério — afirmou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado). Foto meramente ilustrativa: Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *