Reflexão

Carrousel, Reflexão, Últimas Notícias

O FIM DO VERÃO
“Passou a sega, findou o verão, e nós não estamos salvos. ” Jeremias 8:20

Na Palestina, a colheita de cereais começa em abril e termina em junho e a colheita de frutos é feita em agosto ou setembro.
Quando há problema com a safra de cereais, ainda há esperança que outras colheitas como azeitona, uva, figo, entre outras sejam satisfatórias nos próximos três meses.
O exército do rei Nabucodonosor sitiou a cidade de Jerusalém no ano 588 a.C. e trinta meses depois, 586 a.C, a invadiu (Comentário Bíblico SDA).
O texto bíblico de 2º Reis 25,3-4, registra “aos nove dias do quarto mês, quando a cidade se via apertada da fome, e não havia pão para o povo da terra, então, a cidade foi arrombada, e todos os homens de guerra fugiram de noite”.
A fome foi tão violenta que “as mãos das mulheres outrora compassivas cozeram seus próprios filhos; estes lhes serviram de alimento na destruição da filha do Meu povo” (Lamentações 4,10).
Nesse contexto de miséria o povo exclamou: “Passou a sega, findou o verão, e nós não estamos salvos. ”
O exército inimigo cercava a cidade e ninguém entrava ou saia. E grande foi o lamento pelo fato de ter perdido a colheita de cereais, pois não tiveram oportunidade de ceifar os campos.
O povo não acreditou no profeta Jeremias, que havia anunciado a destruição da cidade, caso o povo não se submetesse ao rei da Babilônia, mas preferiu acreditar nos falsos profetas, que prometiam a intervenção divina e o livramento.
A libertação não veio. O que veio foi a fome, o desespero e a morte e aqueles que sobreviveram foram levados cativeiro para a Babilônia.
Mas o que esse fato histórico tem a ver conosco?
O Brasil não está sitiado por nenhum exército inimigo, embora haja um estado de sitio imposto pela violência urbana e pelo poder da corrupção. Mas a maioria da população brasileira não está preocupada com o que vai comer amanhã. Será carne de cachorro como na Venezuela ou a do próprio filho como foi em Jerusalém.
Qual lição este fato histórico ensina.
Que Deus em sua infinita soberania e misericórdia um dia Ele porá fim à impiedade reinante e haverá a colheita dos justos.
O verão representa o tempo ideal para colher. Se não aproveitamos essa oportunidade, o que vamos esperar do amanhã?
Felizmente estamos no tempo da Graça. “Eis, agora, o tempo sobremodo oportuno, eis, agora, o dia da salvação” (2Co 6,2).
Climaticamente o verão terminou. E o inverno chegou. Talvez ainda seja possível colher, pois será muito triste chegar ao fim da sua vida e exclamar: “Passou o verão e não estou salvo. ”
Pense nisso.

Deixe uma resposta