Profecias Messiânicas

Carrousel, Reflexão

PROFECIAS MESSIÂNICAS SOBRE A MORTE E RESSURREIÇÃO DE CRISTO
Diversas são as profecias messiânicas que dão detalhes de Jesus desde o seu nascimento, até a sua ressurreição.
Durante o período do Antigo Testamento, os profetas trouxeram informações sobre a sua traição, sepultamento, julgamento, detalhes do sacrifício da cruz e todas foram cumpridas a risca.
Leiamos algumas:

A TRAIÇÃO POR UM AMIGO – Salmos 41,9 – Até o meu próprio amigo íntimo, em quem eu tanto confiava, que comia do meu pão, levantou contra mim o seu calcanhar.
Cumprimento – E, inclinando-se ele sobre o peito de Jesus, disse-lhe: Senhor, quem é? Jesus respondeu: É aquele a quem eu der o bocado molhado. E, molhando o bocado, o deu a Judas Iscariotes, filho de Simão.

BEBER O FEL – O fel foi profetizado pelo salmista além do fel,o texto traz referências do seu sofrimento – os seus pés transpassados e a forma de como as suas vestes iriam ser repartidas. Salmos 69,21- Deram-me fel por mantimento, e na minha sede me deram a beber vinagre.
Cumprimento – Mt 27,34 – Deram-lhe a beber vinagre misturado com fel; mas ele, provando-o, não quis beber. Mt 27,48.- “E logo um deles, correndo, tomou uma esponja, e embebeu-a em vinagre, e, pondo-a numa cana, dava-lhe de beber”.

FERIDO E VESTES REPARTIDAS – Sl 69,14-18 – Como água me derramei, e todos os meus ossos se desconjuntaram; o meu coração é como cera, derreteu-se no meio das minhas entranhas. A minha força se secou como um caco, e a língua se me pega ao paladar; e me puseste no pó da morte. Pois me rodearam cães; o ajuntamento de malfeitores me cercou, traspassaram-me as mãos e os pés. Poderia contar todos os meus ossos; eles vêem e me contemplam. Repartem entre si as minhas vestes, e lançam sortes sobre a minha roupa.

ZACARIAS 12,10 – Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito.
Cumprimento – Mt 27,35 – E, havendo-o crucificado, repartiram as suas vestes, lançando sortes, para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta: Repartiram entre si as minhas vestes, e sobre a minha túnica lançaram sortes.

JOÃO 19,34-34 – Contudo um dos soldados lhe furou o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água. E aquele que o viu testificou, e o seu testemunho é verdadeiro; e sabe que é verdade o que diz, para que também vós o creiais.

PALAVRAS NA CRUZ – O salmista ainda relata a sua aflição e dá com precisão as palavras que Jesus expressaria na cruz na hora que ele estava crucificado.
Sl 22,1- “DEUS meu, Deus meu, por que me desamparaste?…”
Cumprimento – Mt 27,46 – E perto da hora nona exclamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?

Um dos textos mais conhecidos das Escrituras que narra a morte de Jesus é o do profeta Isaias no Capítulo 53, o capítulo messiânico retrata a essência do sacrifício vicário de Cristo – a busca daqueles que estavam perdidos.
As descrições foram feitas aproximadamente em 700 a C. e os detalhes são impressionantes. O modo como Isaías previu o seu silêncio perante os seus acusadores e aonde iria ser colocado o seu corpo foi preciso!

Isaias 53,07-09 – “Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca. Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido. E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca.”
Cumprimento – Ficou calado perante os seus acusadores Mt 27,12 – E, sendo acusado pelos príncipes dos sacerdotes e pelos anciãos, nada respondeu.

Sepultura com o rico – Mt 27,57-59 – E, vinda já a tarde, chegou um homem rico, de Arimatéia, por nome José, que também era discípulo de Jesus. Este foi ter com Pilatos, e pediu-lhe o corpo de Jesus. Então Pilatos mandou que o corpo lhe fosse dado. E José, tomando o corpo, envolveu-o num fino e limpo lençol, E o pôs no seu sepulcro novo, que havia aberto em rocha,

O próprio Jesus também falou sobre a sua morte diversas vezes para seus discípulos, além da morte a ressurreição também está contida nas palavras de Jesus.

Três Dias no seio da terra – Mt 12,40 – Pois, como Jonas esteve três dias e três noites no ventre da baleia, assim estará o Filho do homem três dias e três noites no seio da terra.
Marcos 8,31 – E começou a ensinar-lhes que importava que o Filho do homem padecesse muito, e que fosse rejeitado pelos anciãos e príncipes dos sacerdotes, e pelos escribas, e que fosse morto, mas que depois de três dias ressuscitaria.
João 2,19-21 – Jesus respondeu, e disse-lhes: Derribai este templo, e em três dias o levantarei. Disseram, pois, os judeus: Em quarenta e seis anos foi edificado este templo, e tu o levantarás em três dias? Mas ele falava do templo do seu corpo. Quando, pois, ressuscitou dentre os mortos, os seus discípulos lembraram-se de que lhes dissera isto; e creram na Escritura, e na palavra que Jesus tinha dito.

Mateus 17,22-23 – Ora, achando-se eles na Galiléia, disse-lhes Jesus: O Filho do homem será entregue nas mãos dos homens; E matá-lo-ão, e ao terceiro dia ressuscitará. E eles se entristeceram muito.

TEORIA DA DROGA E DESMAIO – Ela baseia que Jesus teria tomado uma droga na cruz e desmaiado, após ter sido colocado no tumulo, o ambiente frio, calmo e tranqüilo fez com que se recuperasse, e depois se levantou e saiu andando.
A droga da qual se referem é o Fel que produzia um “efeito narcótico”.
Mateus 27,34 – Deram-lhe a beber vinagre misturado com fel; mas ele, provando-o, não quis beber.

Jesus morreu pelos nossos pecados. As Escrituras afirmam que o amor de Deus foi a alavanca para tal acontecimento (Jo 3, 16) e que o sangue de Cristo foi o agente purificador dos nossos pecados e continua sendo.
Apocalipse 1,5 – E da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dentre os mortos e o príncipe dos reis da terra. Àquele que nos amou, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados,

Deixe uma resposta