Oba!! Vou ser vacinado em casa. Não sei quando.

Oba!! Vou ser vacinado em casa. Não sei quando.

PINHO BORGES – Nosso ESTAMOS DE OLHO, hoje trata do PL 1220/2020. No dia 30 de março de 2020, o Deputado Federal Alexandre Frota, deu entrada na Câmara dos Deputados do Projeto Lei (PL) 1220/2020, com a seguinte ementa: “Faculta à pessoa idosa a vacinação em seu domicílio durante as campanhas de imunização, sempre que houver a impossibilidade de seu deslocamento até um local de vacinação e dá outras providências.”

A Forma de Apreciação do PL 120/2020 é de Apreciação Conclusiva pelas Comissões; e o Regime de Tramitação é Ordinária.

VIA CRUSIS DO PL 120/2020 – Recebido pela Mesa Diretora da Câmara em 30.03.2020. Hibernou lá até 19.10.2020, quando foi despachado para às Comissões de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (CIDOSO); Seguridade Social e Família; Finanças e Tributação e Constituição e Justiça e de Cidadania. Após seis meses na CIDOSO, em 06 de maio de 2021, lido o parecer da Relatora, Dep. Carla Dickson, teve seu pedido de aprovação solicitado, sendo o parecer aprovado no dia 13 de maio de 2021. Agora vai tramitar pelas Comissões de Seguridade Social e Família (CSSF), Finanças e Tributação (CFT) e Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC). Só em fazer o trajeto da tramitação fique cansado. Imagine esperar até o mesmo ser transformado em lei e começar a vigorar.

A vacinação domiciliar já é praticada em vários municípios pelo Brasil afora, não é novidade. Mas, sendo uma lei federal, fará que todos os municípios disponibilize esse serviço.

Não podemos negar que é ganho para as pessoas idosas que tem dificuldade de locomoção para ir até uma unidade de vacinação da Prefeitura “por motivo de doenças quanto de dificuldades de transporte”, afirmou a relatora Carla Dickson.
O ideal seria vacinar as pessoas idosas em casa de um modo geral evitando assim a aglomeração nas minúsculas salas de vacinação nas Unidades de Saúde.
Como a alegria do idoso dura pouco, depois de tudo isso, não sei se serei vacinado em casa, pois na velocidade que o projeto tramita. Sei não.
Espero que o Covid-19, o H1N1 e outros não sejam mais rápido.

Fonte: Agência Câmara de Notícias/ Imagem: Internet, meramente ilustrativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *