O Drama da Interdição de Idoso

O Drama da Interdição de Idoso

Não é fácil proceder a interdição de uma pessoa idosa, pois mexe com o interditor e o interditado.  O processo de interdição gera muitas dúvidas no contexto familiar, pois a afetividade cria os pós e contras.

A interdição cria a necessidade de um tutor que será responsável em administrar os bens da pessoa idosa interditada, e isso pode gerar muitas dificuldades no momento da escolha entre os familiares.

Mas, se o recurso for o último saiba o que diz a lei com relação aos procedimentos necessários na hora de decidir de interditar uma pessoa idosa.

Não é a idade que determina a interdição de uma pessoa ser idosa, mas a incapacidade de administrar seus bens e de responder pelos seus atos civis.

Saiba o que o Código Civil Brasileiro estabelece no: “Art. 1.767. Estão sujeitos a curatela:
I – aqueles que, por enfermidade ou deficiência mental, não tiverem o necessário discernimento para os atos da vida civil;
II – aqueles que, por outra causa duradoura, não puderem exprimir a sua vontade;
III – os deficientes mentais, os ébrios habituais e os viciados em tóxicos;
IV – os excepcionais sem completo desenvolvimento mental;
IV – os excepcionais sem completo desenvolvimento mental;
V – os pródigos.”

Se não houver outro caminho senão a interdição, saiba quem pode solicitar a mesma: cônjuge, companheiro; parente, tutor ou o Ministério Público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *