Nosso caminhar com Cristo

Em nosso caminhar com Cristo, nos deparamos com uma verdade revolucionária…

Nosso caminhar com Cristo

Queridos. Em nosso caminhar com Cristo, nos deparamos com uma verdade revolucionária: Jesus é o Novo Templo, o lugar sagrado onde Deus reside, e onde, nós, buscadores incansáveis, podemos encontrar Deus e Sua sublime proposta de salvação.

Esta verdade não apenas redefine nossa compreensão de espaço sagrado, mas também transforma radicalmente nossa identidade e missão no mundo.

Como cristãos, somos chamados a sermos “pedras vivas” desse Templo espiritual, incorporando e manifestando a presença de Deus em meio a uma era marcada por uma aparente ausência divina.

Mas, o que isso realmente significa para nós hoje? E como essa realidade impacta a maneira como vivemos nossa fé e testemunhamos ao mundo?

1º. O Novo Templo e a Presença de Deus. A ideia de Jesus como o Novo Templo nos convida a repensar onde e como Deus escolhe se revelar a nós. Em Cristo, Deus se torna acessível, próximo, e sua proposta de salvação se torna uma realidade palpável. Esta nova compreensão desloca o foco de locais físicos de adoração para a pessoa de Jesus e, por extensão, para a comunidade dos crentes que formam o Seu corpo.

2º. Cristãos como Pedras Vivas. Ser pedras vivas desse Templo espiritual significa que cada um de nós é um portador da presença divina. Temos a grande responsabilidade de refletir o caráter de Deus através de nossas vidas. Isso implica em sermos rostos bondosos e ternos de Deus para com todos, demonstrando a vida nova de Deus por meio de gestos de partilha, solidariedade, serviço e perdão.

3º. O Testemunho Cristão em um Mundo Carente de Deus. A percepção de Deus como ausente em nosso tempo pode, de fato, refletir a fraqueza do nosso testemunho. Nossa vida pessoal e comunitária deve ser um sinal eloquente da presença e da vida de Deus. Isso envolve uma preocupação genuína com a justiça, a paz e a criação de um mundo que reflita o reino de Deus.

4º. A Igreja como Casa de Deus de Portas Abertas. A Igreja, como comunidade dos discípulos de Jesus, é chamada a ser essa “casa de Deus” de portas sempre abertas, acolhendo a todos sem distinção. Isso significa que nossa comunhão deve ser marcada por uma hospitalidade radical, onde cada pessoa pode encontrar a libertação e a salvação que Deus oferece.

Queridos. Nós, como igreja e indivíduos, estamos diante de um chamado divino para viver como verdadeiras pedras vivas do Novo Templo que é Cristo. Isso exige de nós um compromisso constante de refletir o amor, a compaixão e a justiça de Deus em todas as nossas ações.

Que possamos, pela graça de Deus, ser sinais vivos de Sua presença neste mundo, conduzindo muitos à verdadeira liberdade e salvação em Cristo.

Que nossa vida e comunidade sejam espaços onde a proposta de salvação de Deus é vivida e oferecida a todos.

Que a cura para toda dor e o conforto para toda lágrima venham através da graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo, esteja com todos vós. Amém.  Ministração Rev. Pinho Borges

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *