Não se deixe enganar pelos Fakes News.

Carrousel, Idoso em Foco, Reflexão

Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo. Assim, pois, pelos seus frutos os conhecereis. Mateus 7,19-20

Certa ocasião, um governador de um estado brasileiro mostrou, na televisão, várias ações, como tendo sido realizadas em sua gestão. Parte da imprensa e as mídias sociais, entretanto, revelaram que aquelas ações eram do governo federal e não do governo estadual.

Lembro-me que no começo dos anos 2000, algumas indústrias de laticínios tiveram que retirarem seus anúncios das mídias e teve o material publicitário recolhido, porque suas propagandas eram falsas.

Quem navega no universo da Internet já se deparou com milhares de Fake News que passam por anúncios milagrosos para tratar o físico, prometem cura para todos os tipos de enfermidades, produtos com preços bem aquém da realidade e rede de comunicação que divulgam notícias falsas o que está sendo bastante usada neste momento.

É bom ter cuidado, e não se deixar envolver pelos mais variados cantos de Sereia, pois eles podem te levar ao naufrágio e colocar em risco a sua vida. A propaganda é enganosa quando induz o consumidor ou ouvinte ao erro, ao anunciar produto, serviço ou notícias falsas. Isto é crime previsto na lei.

Jesus não tolerava a falsidade em nenhuma de suas formas. Aquele que é “a Verdade, e a Vida” (Jo 14,6), não podia defrontar-Se com a mentira sem denunciá-la. Por isso, repetidamente condenou a hipocrisia humana, especialmente a dos fariseus, chamando-os de “raça de víboras”.

Houve uma ocasião em que Ele repreendeu até mesmo uma árvore, por fazer propaganda enganosa: “Cedo de manhã, ao voltar para a cidade, teve fome; e, vendo uma figueira à beira do caminho, aproximou-Se dela; e, não tendo achado senão folhas, disse-lhe: Nunca mais nasça fruto de ti! E a figueira secou imediatamente” (Mt 21,18-19).

Teria Jesus proferido essa maldição num gesto impulsivo, por estar com fome e não ter encontrado o que esperava? Não teria Ele sido injusto com a figueira? Claro que não.

É preciso saber na figueira a presença de folhas é presença de frutos. Mas aquela figueira era um engano, um engodo. Ela tinha mais folhas do que o normal, mas não tinha produzido frutos. Isto é, prometia muito, mas não produzia nada.

Daí a reação de Jesus. Ele ordenou que a figueira secasse porque ela aparentava ser útil, mas na realidade era inútil. Seca a figueira serviu de sinal de advertência. É como se Jesus tivesse dito: “Já que você é inútil, deixe de si apresentar como útil. Revele a sua verdadeira condição!”

Essa figueira é um símbolo que representa muitas pessoas nos nossos dias, pessoas que estão cobertas de folhas, mas não produz nada; usufrui de todo ao seu redor, mas vive uma vida enganosa. Não se deixe enganar pelos Fakes News.

Deixe uma resposta