Morre o homem e fica a fama.

IN MEMORIAN – É com muito pesar que registro o falecimento do Rev. Eliseu Siqueira. Conheci o Rev. Eliseu, não sei precisar a data, mas foi antes de ser ordenado ao Sagrado Ministério da Igreja Presbiteriana do Brasil. Na época que almejei ser candidato pelo Presbitério Centro de Pernambuco, através da Igreja Presbiteriana de Sucupira em Jaboatão dos Guararapes, ele era presidente Presbitério Sul de Pernambuco e Presidente do Sínodo Central de Pernambuco.

Morre o homem e fica a fama, diz o proverbio popular. A FAMA do Rev Eliseu: homem de Deus, calmo e sereno, conselheiro, comprometido com o Evangelho e com a Igreja Presbiteriana do Brasil. Pastoreou várias igrejas e exerceu vários cargos em nossos Concílios. Como pastor jubilado continuou trabalhando na Igreja Presbiteriana de Socorro em Jaboatão dos Guararapes/PE, onde congregava com a família.

Mas, aprove a Deus, hoje (22.01.2021), chama-lo a Sua presença. Na ultima reunião do Presbitério Centro de Pernambuco, no começo do mês, comentei e tom de brincadeira com o Rev Irineu Silva, que da “velha guarda” do nosso Concilio, só estavam vivos Eu, ele (Irineu) e Eliseu. Hoje nosso grupo ficou menor. Por mais certeza que temos que um dia seremos chamados por Deus, é impossível não sofrer quando o luto bate a nossa porta.

A morte, para os salvos, não é o fim da vida, mas um novo começo. Neste caso, ela não é um terror (1ª Co 15.55-57), mas um meio de transição para uma vida mais plena. Para o salvo, morrer é ser liberto das aflições deste mundo (2ª Co 4.17) e do corpo terreno, para ser revestido da vida e glória celestiais (2Co 5.1-5). Paulo se refere à morte como sono (1ªCo 15.6,18,20; 1ªTs 4.13-15), o que dá a entender que morrer é descansar do labor e das lutas terrenas (Ap 14.13).
Jó19.25,26 “Eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra. E depois de consumida a minha pele, ainda em minha carne verei a Deus.”

Obrigado Senhor pela vida do Rev Eliseu, pelo tempo que ele esteve ao Teu serviço, entre nós. Que o Espirito Consolador console a família, os amigos e a igreja. A Deus toda glória.
Rev. Pinho Borges

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *