Ministração no Jardim de Oração.

Ministração no Jardim de Oração.

Na segunda feira (23), o Rev. Pinho Borges, Secretário Nacional da Pessoa Idosa da Igreja Presbiteriana do Brasil, ministrou a Palavra no Jardim de Oração da Igreja Presbiteriana de Tejipió, em Recife – Pernambuco. O evento aconteceu de forma hibrida (presencial e remoto).
A temática foi a Oração de Petição , com base no texto de Marcos 11:24 “Por isso eu vos digo: Tudo o que pedirdes na oração, crede que o recebereis e vos será dado”.
Este texto mostra que há uma conexão íntima entre o tipo de fé que Jesus falou aqui e a oração.
É a fé em Deus que deve ser o elemento motivador da nossa oração.
Lembre-se o poder está naquele que nos ouve e atende e não em nós. Ela só é poderosa em Deus que é a fonte de poder.

A ORAÇÃO DE PETIÇÃO é a mais frequente no nosso meio, pois sempre estamos pedindo a Deus algo para nós mesmo. Não há nenhum mal nisso; é bíblico. Sendo que a oração deve ser uma oração de Fé e que diz respeito as necessidades de cada um. É você orando por você mesmo.

No Antigo Testamento, Deus prometeu benção que não eram espirituais.
Ele prometeu prosperidade financeira, prosperidade material, e cura física. Ex.23:26 “E eu tornarei PLENO o número de teus dias”. Se guardasse os seus mandamentos comeriam do bem da terra.
Deus não mudou continua amando o seu povo.

No Novo Testamento lemos em Mateus. 21:22: “pedi em oração crendo”. Por isso ao fazer uma oração de petição creia que vai receber, PELA vontade de Deus. Lucas 11:13 “Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?”. 3ª João. 2:2 “Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde, assim como bem vai à tua alma”.

Entendemos que a vontade de Deus é que a nossa vontade seja satisfeita.
Na oração de petição devemos terminar com a frase “de acordo com a tua vontade”, porque a oração de petição visa MUDAR alguma coisa.
Jesus orou diante do túmulo de Lázaro. “graças te dou porque sempre me ouves”.
Não use “Se” pois pode suscitar dúvida. Quando Jesus orou no Getsêmani, ele usou o “se”, mas era uma oração de consagração. Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *