Irrigação

A grande maioria das hortaliças necessita de muita água. Geralmente, a seca é o fator limitante para a produção, principalmente no verão. Para facilitar a operação podemos instalar algum tipo de irrigação simples e de baixo custo.

Existem vários tipos de equipamentos que podem ser usados, dependendo de cada situação. Quando houver água com pressão (natural ou com bomba), podemos usar microaspersores ou aspersores de jardim.

Quando a fonte de água tiver pouca pressão, o melhor é usar o sistema de gotejamento ou o regador. Algumas culturas, como o tomate, devem ser irrigadas sempre no fim da tarde e por gotejamento para não molhar a planta toda.

As folhosas, como a alface e a rúcula, devem ser irrigadas várias vezes ao dia no verão, com o sistema de aspersor para molhar e refrescar as plantas. Na olericultura, optamos por microaspersores por demandarem menos água e causarem menos danos e impactos ao solo na irrigação.   Elas necessitam de muita água durante o dia, tornando difícil que a irrigação seja feita manualmente.

Em culturas folhosas como a alface, a falta de água pode ser notada quando a folha estiver dura, fibrosa e, ao colhermos, observarmos um líquido branco leitoso na base cortada. Quanto mais liberar esse líquido, mais água faltou durante o seu desenvolvimento.

A água com cloro pode ser prejudicial para algumas plantas. Para contornar isso, podemos armazenar a água em uma caixa, coberta com uma lona plástica transparente ou tela bem fechada (para evitar a reprodução de mosquitos transmissores de doenças). O cloro desaparece quase totalmente em poucas horas na presença de luz .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *