Idosos e a Febre Amarela

Carrousel, Últimas Notícias

As autoridades de Saúde de São Paulo decidiram vacinar a população da Capital, de forma “fracionada”.
A dose da vacina fracionada contém 0,1 ml, que representa 0,5 ml da dose convencional e tem a durabilidade de imunização por oito anos; convencional é única e válida por toda a vida.
No momento a vacinação de pessoas idosas tem criado muitas dúvidas.
Especialistas em Saúde Pública e Epidemiologia, esclarecem que a vacina contra a febre amarela não é aconselhada para a maioria dos idosos porque as pessoas com idade superior a 60 anos tem o sistema imunológico reduzido pelo envelhecimento, isto é, tem perda de capacidade de resposta a imunidade as infecções”.
Mas, o Ministério da Saúde recomenda que as pessoas idosas que moram ou vão se viajar para as áreas com transmissão ativa da febre amarela devem tomar a vacina.
A pessoa idosa antes de se vacinar deve verifica se possui contraindicação a vacina.
Pessoa em tratamento com quimioterapia, radioterapia ou utilize doses elevadas de corticosteroides, com Lúpus, artrite reumatoide e outras doenças autoimunes deve ser avaliada pelo médico antes de tomar a vacina.
O esquema de vacinação recomendado pelo Ministério da Saúde do Brasil é de apenas uma dose ao longo vida, mas é a avaliação médica que vai indicar se o idoso pode ou não tomar a vacina.
Ultimamente tem sido registrado casos de morte de idosos após a vacinação.
Atenção idosos antes de tomar a vacina busque uma avaliação médica, procure seu médico. Segundo as autoridades de saúde a vacina pode produzir efeitos colaterais nas pessoas idosas como febre, dor no corpo, dor de cabeça e náuseas e mal-estar após o terceiro dia após a vacinação.

Deixe uma resposta