Força na fragilidade

Queridos, hoje mergulharemos nas Escrituras e refletiremos sobre a responsabilidade cristã diante dos fracos e necessitados…

A fouça na Fragilidade. A Responsabilidade Cristã.

Queridos, hoje mergulharemos nas Escrituras e refletiremos sobre a responsabilidade cristã diante dos fracos e necessitados. Em Romanos 15, verso 1, Paulo nos exorta: “Ora, nós que somos fortes, devemos suportar as debilidades dos fracos, e não nos agradar a nós mesmos.” Este é um chamado claro para a força espiritual manifestada na capacidade de suportar as fraquezas dos outros.

Força Espiritual: Suportando as Fraquezas dos Outros: A marca da força espiritual, segundo as Escrituras, não está em demonstrar habilidades extraordinárias, mas sim na capacidade de suportar as fraquezas dos outros. Vivemos em um mundo que valoriza a autossuficiência, mas como cristãos, somos chamados a adotar uma perspectiva diferente. Ser forte espiritualmente é carregar o fardo da fraqueza alheia, seguindo o exemplo de Jesus Cristo.

O Espírito Contrário do Mundo. Paulo destaca que este princípio vai contra o espírito deste século. Em um mundo que muitas vezes diz “cada um por si”, somos chamados a olhar para além de nossos próprios interesses e cuidar dos fracos. Isso é evidente nas discussões sobre o aborto, onde a sociedade muitas vezes escolhe o caminho mais fácil, justificando a eliminação de vidas em nome de conveniências pessoais.

A Diferença Cristã: Cuidado com os Fracos. A postura cristã é totalmente diferente. Não podemos ignorar ou marginalizar os fracos, os enfermos, os necessitados. Ao contrário, devemos demonstrar força ao cuidar daqueles que não podem oferecer nada em troca. Isso não é apenas uma resposta ao mandamento de Deus contra o aborto, mas é também uma atitude fundamentalmente contrária à mentalidade do mundo.

Vivendo pelos Padrões de Cristo. É hora de percebermos que não podemos viver pelos padrões do nosso século. Se somos cristãos, nossa motivação principal não deve ser o lucro próprio, mas sim fazer o que Jesus Cristo deseja de nós. Devemos viver para agradar ao Senhor, mesmo que isso signifique sacrificar nossos próprios interesses em prol dos fracos e necessitados ao nosso redor.

Queridos, que possamos, como cristãos, manifestar verdadeira força espiritual ao suportar as fraquezas dos outros. Que nossa vida seja um testemunho claro da diferença que Cristo faz em nós, especialmente em um mundo que muitas vezes ignora ou marginaliza os necessitados. Ao vivermos pelos padrões de Cristo, estaremos demonstrando a fouça que vem da fragilidade, a fouça que se manifesta quando escolhemos amar e cuidar dos fracos, seguindo o exemplo daquele que nos amou primeiro. Que o Senhor nos capacite a viver de acordo com sua vontade e a glorificar Seu nome em todas as nossas ações. Amém.

Ministração Rev. Pinho Borges

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *