Este tempo especial de Páscoa

Uma das grandes lutas nossa é dedicarmos maiores esforços para tornar a santidade uma realidade palpável em nossas vidas…

Este tempo especial da Páscoa

Queridos. Uma das grandes lutas nossa é dedicarmos maiores esforços para tornar a santidade uma realidade palpável em nossas vidas.

Nesta época somos convidados a comemorarmos com fervor, todos os dias desta temporada pascal, com a convicção inabalável de que, há mais de dois mil anos, o marco do tempo cristão foi estabelecido pela memória daquele primeiro dia após o Sábado, em que o Cristo Ressuscitado presenteou os apóstolos com o dom da paz e do Espírito Santo.

A autenticidade da ressurreição de Cristo é o pilar soubre o qual repousa a fé cristã, um evento que ocupa o núcleo do mistério do tempo e antecipa o dia final quando Jesus retornará em glória.

Embora desconheçamos os eventos que o novo milênio nos trará, temos a firme certeza de que este estará sob a soberania de Cristo, o Rei dos reis e Senhor dos senhores. Celebrando a Sua Páscoa, não apenas anualmente, mas a cada domingo, a Igreja persiste em apontar para cada geração o fulcro da história, a qual se relaciona tanto com o mistério das nossas origens quanto com o destino último do mundo.

Se pudéssemos condensar a celebração da Páscoa em uma única palavra, essa palavra seria, indubitavelmente, “alegria”. Uma alegria imensa, capaz de transbordar e contagiar a todos ao redor.

Em todos os relatos bíblicos que narram a ressurreição de Jesus, duas ações são recorrentes: ser tomado de alegria e partir para compartilhar tal felicidade com os outros. Isso significa que, diante do fato da ressurreição, minha alegria é tão grande que não consigo contê-la dentro de mim e sinto-me impelido a comunicá-la aos meus irmãos, que também são irmãos do Ressuscitado. Cristo, nossa celebração pascal, foi sacrificado. Portanto, celebremos ao Senhor com exultação!

O domingo da ressurreição é, sem dúvida, o dia mais jubiloso do ano, pois o Senhor da vida vence a morte, o pecado e o mundo. E essa alegria é tão profunda que se estende até a festa de Pentecostes.

Que o despertar de cada nova alegria seja encorajado pela graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo, amém

Ministração Rev. Pinho Borges

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *