Enfrentando os gigantes

Carrousel, Reflexão

“E, quando este foi retirado, levantou-lhes como rei a Davi, ao qual também deu testemunho, e disse: Achei a Davi, filho de Jessé, homem conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade. (Atos 13,22). Muitas pessoas não conseguem entender como, Davi, tendo sido homicida e adúltero, pôde ser um homem “segundo o coração de Deus”. Alguém já disse que “o caráter não se revela, não por boas ou más ações ocasionais, mas pelas tendências e atos costumeiros”. É verdade que Davi era um ser humano e sujeito as todas fraquezas oriundas do pecado. Era homem um guerreiro sanguinário, por isso Deus não lhe permitiu construir o Templo (1Cr 22:7, 8 –E disse Davi a Salomão: Filho meu, quanto a mim, tive em meu coração o propósito de edificar uma casa ao nome do Senhor meu Deus. Porém, veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Tu derramaste sangue em abundância, e fizeste grandes guerras; não edificarás casa ao meu nome; porquanto muito sangue tens derramado na terra, perante mim.). Além disso, Deus se condescendeu com pecados sexuais. Se Davi vivesse em nosso tempo com certeza seria eliminado do seio da Igreja. Mas, todo como pecador Davi tinha algumas virtudes. A maior delas era a capacidade de se arrepender. Quando o profeta Natã lhe revelou o duplo pecado que cometera (homicídio e adultério), Davi prontamente reconheceu sua culpa, exclamando: “Pequei contra o Senhor” (2Sm 12,13). E orou a Deus, pedindo-Lhe: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova em mim um espírito reto” (Sl 51,10). Uma outra virtude de Davi era que ele confiava plenamente em Deus. Ao ouvir as bravatas e desafios do gigante Golias, encheu-se de coragem e se apresentou para enfrentar Golias “em nome do Senhor dos Exércitos” (1Sm 17,45). Quando o rei Saul tentou que ele desistisse dessa arriscada luta, dizendo-lhe que ele ainda era jovem e sem experiencia de guerra, e que Golias era “homem de guerra desde a sua mocidade”, Davi lembrou a Saul, ele já havia enfrentado um leão e um urso, e o Senhor o havia livrado de ambos. E que certamente o livraria das mãos de Golias. Queridos ao enfrentarmos os desafios do dia a dia devemos nos lembrar que assim como Deus protegeu seu povo no passado continua dando a mesma proteção hoje. Assim como livrou os Seus na antiguidade devemos ter a confiança de que Ele nos dará hoje e sempre a vitória sobre os “gigantes” que aparecem em nossa caminhada. Como seguimento de Cristo nada temos que temer quanto ao futuro, a menos que deixamos de fazer a vontade de Deus, pois o Deus continua abençoando, protegendo e livrando o Seu povo dos “gigantes “ do cotidiano. Creia nisto.

Deixe uma resposta