Doutor. Será que fui cobaia para a CoronaVac?

Doutor. Será que fui cobaia para a CoronaVac?

PINHO BORGES – O Portal Terra, publicou no dia 25 de maio, matéria com o título: “CoronaVac tem eficácia menor em idosos; entenda”. O objetivo da matéria é informar a taxa de proteção da CoronaVac para as pessoas idosas.

Após ler a matéria, mais uma dúvida se hospedou, sem convite, no meu apartamento cerebral. E agora Pinho Borges? Você está protegido ou está sendo testado como cobaia?

Meus queridos idosos e pré idosos. Sempre tenho denunciado que como idosos estamos sempre sendo usados, como moeda de troca, por um exame de vespas em busca de se locupletar politicamente; vou citar só dois momentos, porque no turvo caldo político não é tão difícil encontramos outros momentos. Por exemplo. Foi assim na Reforma da Previdência e no Benefício de Prestação Continuada.

Sou favorável e incentivador das vacinas. Nunca discuti procedencia, indive de proteção. Sempre ofereci meus braços para receber os inunizantes surgedidos, como fiz agora com o Covd-19.

Mas, Doutor me responda. – Será que fui cobaia para a CoronaVac?
Eu tomei as duas doses da CoronaVac e o que faço diante de uma notícia como essa? Não é possível. Eu me recuso a acreditar que estamos ressuscitando o pesadelo de que a “vacina é para matar os velhos”.

Doutor. Se ficar comprovado que a “taxa de proteção da vacina” vai diminuindo de acordo com a idade, na minha opinião estamos sendo cobaia.
Vi algumas vezes políticos travestidos de médicos dizerem que a eficácia da vacina em tela era perto de 100% de proteção para as pessoas idosas. E agora, vem com essa que a proteção para quem tem entre 70 e 74 é de 61,8%; para a faixa etária de 75 a 79 é de 48,9% e apenas 28% para quem tem mais de 80 anos, conforme estudo divulgado no dia 21 de maio de 2021.

E mais Doutor. Neste furacão de noticias os cientistas não si entendem. Uns negam a necessidade de uma terceira dose da vacina enquanto outros defendem a necessidade de mais uma dose ainda este ano.

Doutor. Sou leigo no assunto. Mas, veja por que insisto na tese da cobaia. Um grupo de “cientistas” defendem que o indicador para decidir a terceira dose será o índice de internação e óbito de idosos. Outro grupo de “cientistas” defende que será necessário a terceira dose. Um dos autores do estudo, defende a necessidade de “vacinas mais efetivas para idosos”.
Enquanto isso o som das ambulâncias me desperta para a realidade do ‘ser cobaia’ a todos os momentos.

Pergunto: – Doutor. Estou sendo protegido com a CoronaVac ou estou sendo cobaia como rato de laboratório?  Aumenta ainda mais a minha suspeita quando se diz que nos pré idosos a CoronaVac tem bom desempenho, bem maior que os apresentados por estudos clínicos. Espero que seja verdade.

Doutor. Como idoso continuo dizendo: Vacina: Eu apoio essa ideia. Mas, como também acredito que quando Deus quer até água fria é remédio; como cordeirinho irei tomar a terceira dose, pois a “psicologia do medo” me fez aceitar ser um cobaia em benefício da humanidade.

Já ia me esquecendo Doutor, juro que não é a idade. Mas é verdade que não posso viajar para o Estados Unidos ou para a Europa mesmo estando vacinado? O Senhor confirma Doutor.

Queridos. Que O Criador tenha piedade e misericórdia de nós, pois Ele, é o único 100% imunizante para nossa vida fisica e espiritual.

FONTE: Capturado: https://www.terra.com.br/noticias/coronavirus/coronavac-tem-eficacia-menor-em-idosos-entenda,ec7eb646ec1d29470696326774269291 hmx6285a. html No dia 29.05.2021, às 09:30.

Os dois momentos de vacinação contra o Covid-19. em 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *