Do Galo ao Vaso Sanitário quem merece ser preso?

Do Galo ao Vaso Sanitário quem merece ser preso?

A MINHA OPINIÃO de hoje trata sobre a condenação de um condômino que reclamou até do barulho do vaso sanitário.
Recentemente as mídias de divulgado prisões ou banimento de galos, isso mesmo o galo, o rei do quintal, o companheiro das galinhas.
Não tão recente, mas neste ano, o nosso sistema judiciário teve que dar uma decisão sobre o barulho provocado pelo vaso sanitário de um ‘Lar. Doce Lar’.

O caso aconteceu no município de Balneário Camboriú, em Santa Catarina. Um vizinho de ouvido muito sensível tinha seu sossego interrompido pelo barulho da descarga do vaso sanitário da vizinha idosa.  Ele reclamou tanto. Que a vizinha, teve que se mudar, com vergonha, de que ele soubesse, pelo barulho, que ela havia acabado de fazer a necessidade 1 ou 2.

Segundo os autos, a sensibilidade do queixoso era tanta que ele reclamava dos barulhos das conversas, da televisão, do vaso sanitário entre outros. A idosa se mudou, mas não deixou por menos, moveu uma ação no Juizado Especial Cível de Balneário Camboriú, contra o vizinho queixoso.
Resultado. O queixoso, terá que indenizá-la, por dano moral com a quantia de R$ 5.000,00 (Cinco mil reais).

Apesar do queixoso alegar em Juízo que a idosa era a perturbadora do “seu sossego”, com barulho excessivo. A magistrada responsável pelo caso, ouvindo testemunhas de ambas as partes, contatou a presença de “ato passível de indenização” e condenou o vizinho queixoso ao pagamento de R$ 5 mil reais, à idosa, corrigido monetariamente e com juros desde maio de 2020; essa decisão é fevereiro de 2021.

Gente. Um mundo sem barulho, não é mundo. Logico que em excesso e em determinado horário é perturbador. Mas, prender os galos ou pressionar para que haja uma transferencial residencial é um exagero. Ainda bem que a justiça ficou ao lado da idosa, que era constantemente perturbada pelas reclamações do vizinho de audição sensível.

Moro numa região, onde constantemente, escuto o buzinar dos carros, as sirenes intermitentes das ambulâncias. Imagine se eu for me estressar com esses ruídos. Que são bem maiores que o canto do galo ou o barulho da minha própria descarga.

No caso em tela, não houve ordem para prender ou banir o vaso sanitário. Se fez justiça: a idosa “banida” do Lar, Doce Lar, foi indenizada.
Não sei se a idosa vai receber essa indenização, pois ao queixoso ainda cabe recurso.

FONTE: https://www.tjsc.jus.br/web/imprensa/-/condomino-que-reclamava-ate-do-barulho-da-descarga-da-vizinha-tera-de-pagar-dano-moral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *