Devo não nego, pago quando quiser. Não deu certo.

Devo não nego, pago quando quiser. Não deu certo.

Violência contra a pessoa idosa. Esse negócio de “Devo não nego, pago quando quiser” não deu certo para um filho e sua ex-esposa.  O juiz, José Maurício Cantarino Villela, da 29ª Vara Cível de Belo Horizonte/MG, determinou que o filho e ex-nora de um idoso pagassem um empréstimo devido ao pai e sogro.

Em 2014, o casal solicitou um valor aproximado de 209 mil reais que devia ser pago em 94 parcelas, através de resgate de Notas Promissórias emitidas. Como não foram resgatadas nenhuma parcela, o Juiz José Mauricio determinou o pagamento total da dívida, com as devidas correções que atualizado importa na quantia de R$ 434 mil reais.

Como a decisão é de primeira instância e ainda cabe recurso. Espero que o idoso continue vivo para receber o dinheiro emprestado. É mais um caso de violência contra a pessoa idosa cometido dentro da família. Caso dessa natureza é o se apossar de bens do idoso muito comum entre os casos de violência. Como o valor é grande foi parar na justiça, mas milhares e milhares de violência de tipo acontecem com os idosos em escala financeira menor e que são “perdoados” pelos pais em nome da “sagrada família”.

Fonte: https://pautajuridicabr.jusbrasil.com.br/noticias/1196137232/juiz-manda-filho-e-ex-nora-pagarem-emprestimo-concedido-por-idoso. Imagem ilustrativa :Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *