Deus não faz acepção de pessoas

..

Rompendo com os Tipos de Acepção na Luz da Fé Cristã

A Palavra de Deus nos confronta com diversos tipos de acepção que, infelizmente, podem se infiltrar em nossa sociedade, mesmo entre aqueles que professam a fé cristã. Refletiremos sobre esses tipos de acepção, a maneira como foram tratados nas Escrituras, e a urgente necessidade de vivermos conforme o exemplo de Deus, que não faz acepção de pessoas.

1. Acepção Social (Tiago 2. Verso 2 a 4): Tiago nos alerta sobre a acepção social, que ocorre quando valorizamos as pessoas com base em sua posição social, riqueza ou status. Essa atitude é contrária ao amor de Cristo, que nos chama a amar o próximo sem distinção.

2. Acepção Étnica (Gálatas 3, verso 28, João 4 verso 9 e Atos 10, verso 28): Paulo, em Gálatas, destaca que em Cristo não há distinção étnica. Jesus, ao conversar com a mulher samaritana, desafiou as barreiras étnicas da época. Pedro, em Atos 10, também aprendeu que Deus não faz acepção de raças ou nacionalidades. A mensagem é clara: o amor de Deus transcende qualquer fronteira étnica.

3. Acepção Religiosa (Lucas 18, versos de 9 a 14): A parábola do fariseu e do publicano ilustra a acepção religiosa. O fariseu, confiante em suas obras, menosprezou o publicano. No entanto, Deus valorizou a humildade do publicano. A fé cristã ensina que a salvação não está vinculada a rituais ou posições religiosas, mas à humildade e fé em Deus.

4. Acepção na Evangelização (Atos 10).  O relato de Atos 10 mostra Pedro superando suas próprias barreiras culturais para pregar o Evangelho a Cornélio, um gentio. Esse episódio é um lembrete de que o Evangelho é para todos, independentemente de sua origem ou história.

Ao concluirmos esta reflexão, somos chamados a seguir o exemplo divino. Deus amou o mundo, sem acepção. Ele ama o rico e o pobre, o poderoso e o humilde. O desafio é que, como seguidores de Cristo, sigamos esse padrão divino.

Oremos para que Deus nos capacite a romper com qualquer forma de acepção em nossas vidas e em nossas comunidades. Que sejamos uma igreja acolhedora, onde todos se sintam igualmente amados e aceitos, pois, afinal, ninguém é melhor do que ninguém. Que a graça de Cristo nos ensine a viver em unidade, superando preconceitos e praticando o amor que não faz distinção.

Queridos. Na jornada que se inicia a cada amanhecer, que a graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todas vós,trazendo luz e direção.

Rev. Pinho Borges

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *