Bênção nas mãos do Senhor

Bênção nas mãos do Senhor

A fabula dos dois Cântaros – Narra a história de um idoso que ia buscar água à fonte com dois potes, sendo que um deles estava rachado e derramava água sobre o caminho e lindas plantinhas nasceram, cresceram e embelezavam o caminho com as suas flores.
Isto era o consolo e o motivo para o idoso não se desfazer dele. Podemos e devemos ser sempre úteis.

A fabula dos dois Cântaros mostra que as limitações são apenas são limitações quando as encaramos como tal.

“Todos os dias um agricultor idoso ia ao rio buscar água com dois cântaros de barro, pendurados na ponta de uma vara. Um dos cântaros era perfeito, já o outro era defeituoso, tinha uma fenda e perdia metade da água pelo caminho.
O cântaro perfeito estava orgulhoso do seu trabalho. Mas, o cântaro defeituoso sentia-se triste por não conseguir desempenhar a sua missão.
Um dia, a caminho do rio o cântaro defeituoso decidiu conversar sobre a situação com o agricultor mostrando-se envergonhado por não ser capaz de cumprir sua função da melhor forma.
O agricultor disse-lhe: olha o caminho onde largas água e veja que ondes largar aguas nascem flores e hortaliças.

Lição – As limitações não são um impeditivo para o sucesso. A partir do momento em que encara as limitações com naturalidade se encontram no caminho grandes oportunidades de êxito. Ao envelhecer deve-se levantar a cabeça, ser criativo e não ter medo de arriscar.

 “O justo florescerá como a palmeira, crescerá como o cedro no Líbano. Plantados na Casa do SENHOR, florescerão nos átrios do nosso Deus. Na velhice ainda darão frutos, serão viçosos e florescerão, proclamarão: O SENHOR é reto. Ele é a minha rocha, e nele não há injustiça. ” (Sl 92:12-15)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *