Belém/PA – DPU garante direito a tratamento contra o câncer

Carrousel, Últimas Notícias

A Defensoria Publica da União garante à assistida direito a iniciar tratamento contra o câncer
Publicado por Defensoria Pública da União

Belém – Uma assistida de 69 anos de idade conseguiu iniciar as sessões de radioterapia necessárias para o tratamento de um câncer, após atuação do setor de serviço social, da Defensoria Pública da União (DPU), em Belém.

Em 2017, a idosa M.G.O.B. descobriu ser portadora de um câncer na região do útero. Ela conseguiu passar por uma cirurgia para tratar o tumor maligno, e os médicos recomendaram que a assistida iniciasse as sessões de radioterapia no Hospital Ophir Loyola (HOL). Porém, desde fevereiro de 2018 ela vinha aguardando, sem resposta, a liberação do hospital para começar a terapia, mesmo o fato enquadrando-se em um direito básico previsto na Constituição Federal.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o tratamento por radioterapia é um dos principais mecanismos de combate ao câncer. Essa especialidade médica atinge a área afetada pela doença com feixes de radiação que destroem ou impedem o crescimento das células cancerosas, buscando danificar o mínimo possível as células saudáveis.

Com a demora de três meses do retorno do HOL e temerosa do agravamento da doença, a idosa resolveu buscar assistência jurídica da Defensoria Pública da União para solucionar o problema. O primeiro passo da DPU, por meio do encaminhamento do defensor público federal Marcos Wagner Alves Teixeira, foi repassar a situação para o setor de serviço social.

Após o processo de intermediação entre a DPU e o HOL, a idosa conseguiu realizar as sessões de radioterapia, não havendo necessidade de ingressar com ações na justiça para resolver o caso. “Atualmente, já estou na minha décima sessão. Fico muito feliz pelo trabalho da DPU em ter conseguido resolver minha situação de forma rápida. Por isso, aconselho as pessoas que estiverem vivendo o sofrimento que eu vivi para não esperarem a atitude do governo e procurarem o serviço da Defensoria”, enfatiza M.G.O.B.

MP/MRA
Assessoria de Comunicação Social
Defensoria Pública da União

Deixe uma resposta