Aliança eterna

Aliança eterna

Farei com eles aliança eterna, segundo a qual não deixarei de lhes fazer o bem. (Jeremias 32.40) Dou graças ao meu Deus por tudo que recordo de vós, pela vossa cooperação no evangelho, desde o primeiro dia até agora. (Filipenses 1.3,5) Um comerciante e um agricultor firmaram um contrato de compra e venda. Um dos termos dizia assim: “O Sr. Eduardo, agricultor, se compromete a fornecer, no prazo de três meses, os seguintes produtos… Sendo que, caso contrário, o presente contrato estará automaticamente desfeito.” Os meses de novembro e dezembro trouxeram uma grande seca, que acabou com a plantação do Sr. Eduardo. Não conseguiu cumprir o contrato. E ele foi cancelado. Na Bíblia encontramos vários acordos ou aliança — dos mais diversos tipos e envolvendo diferentes pessoas, tribos ou nações. Mas em todas as suas páginas destaca-se a aliança que Deus fez com os seus filhos. Aliança pela qual Deus se comprometeu em enviar um Salvador para reparar os estragos causados pela queda em pecado. O povo de Israel, com o qual Deus fez a aliança, rompeu constantemente o acordo firmado; Deus, porém, continuou fiel, sempre disposto a perdoar, a reorientar e em Jesus Cristo cumpriu a promessa. A atitude de Deus está manifesta também no texto de Jeremias 32.40. (Farei com eles aliança eterna, segundo a qual não deixarei de lhes fazer o bem; e porei o meu temor no seu coração, para que nunca se apartem de mim.) Deus faz a aliança movido por amor, e movido por amor é que não quebrará a sua palavra: não deixará de fazer o bem a seus filhos. A partir do instante em que passamos a crer em Jesus Cristo como nosso Salvador, nós passamos a estar em aliança com Deus. Nós prometemos, de um lado, seguir fielmente a Jesus; de outro, Deus promete fazer-nos o bem, que significa perdão, salvação, paz, justiça, esperança certa da vida eterna. Ai vem a pergunta: Como estamos cumprindo a nossa parte da aliança com Deus? É preciso responder. É preciso preocupar-se. Chegará um dia em que Deus cobrará de nós a nossa parte, de forma definitiva. Se formos encontrados infiéis, negligentes, despreocupados, Deus cancelará as suas bênçãos. Mas se formos encontrados fiéis, com fé em Cristo, Deus confirmará todas as bênçãos provenientes do seu amor. E é isso o que importa. É isso que devemos buscar. É disso que não podemos nos esquecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *