Alecrim

Nomes populares: Alecrim, alecrim-da-horta, alecrim-de-cheiro, rosmarino, ervada-graça, libanotis. Na Grécia antiga, ele era erva para toda obra – de cosméticos a incensos, passando por enfeite de coroas.

Rico em óleos essenciais como limoneno e cânfora, hoje seu uso medicinal mais comum é em compressas para aliviar contusões e hematomas. Diminui as dores provocadas por doenças reumáticas e articulares.

Indicação: Há indícios de que seus princípios ativos combateriam enxaquecas, para lapsos de memória e baixa de imunidade, diminui dores reumáticas e articulares.

Como usar: Dilua 1 colher de café de óleo essencial de alecrim em 1 xícara de azeite de oliva. Esfregue, então, o óleo na região dolorida com massagens suaves.

Contraindicação: Em pessoas sensíveis, pode irritar a pele quando usado topicamente. Seu óleo jamais deve ser engolido e, em altas dosagens, é abortivo. Quem é epilético não pode usar a erva, principalmente no difusor.

Reprodução: Plantas e Frutos com Propriedades Medicinais mais utilizadas no dia a dia. Autores: Ricardo Santos Simões, Luciana de Oliveira Bruno e Leandro Sabará de Mattos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *