A um passo do abismo

A um passo do abismo

Quanto a mim, porém, quase me resvalaram os pés; pouco faltou para que se desviassem os meus passos. Salmo 73:2

O influente pastor presbiteriano escocês, Peter Marshall, falecido em 1949, contando a história de sua vida fez a seguinte revelação. Disse que quando era jovem, e trabalhando em uma pequena cidade da Inglaterra, ao voltar para casa em uma noite escura se perdeu em meio aos pântanos, ao procurar um atalho.
Ele sabia que na região havia uma jazida de calcáreo abandonada perto da aldeia que morava, mas ele achava que sabia evitar o perigo que esse lugar oferecia.
Depois de caminhar determinado tempo ele disse que ouviu alguém chamar: ‘Peter!’. Sentindo que na voz havia urgência. Ele parou e perguntou: ‘Quem é? O que quer?’

Como não ouviu resposta, pensou que tivesse se enganado, e caminhou. E, ouviu novamente o chamar o seu nome: ‘Peter!’ Continuando a narrativa, ele disse que parou imediatamente, tentando descobrir de onde vinha a voz e quando resolveu caminhar, tropeçou num galho e caiu. E quando buscou apoio no solo para se levantar não encontrou nada. Cuidadosamente, moveu a mão em sua frente, e descobriu que estava bem na beira da da cratera da mina, se ele tivesse dado mais um passo teria caído no abismo e morrido.

O Rev. Peter Marshall sempre que contava essa experiencia afirmava “nunca teve dúvida quanto à origem daquela Voz. E que tinha certeza que para intervir assim tão claramente em sua vida, Deus tinha um grande alvo para sua vida e seu ministério.

Queridos. Quem escreveu o Salmo 73, foi Asafe.
Asafe era um levita que viveu na época dos reis Davi e Salomão e após a inauguração do templo, liderava os músicos do templo.

No Salmo 73, Asafe conta que correu um risco de cair num abismo espiritual, ao ver que os ímpios prosperavam. Ele chegou à beira da incredulidade, pouco faltando “para que se desviassem os seus passos”.

O que permitiu que Asafe escapasse do abismo? Ele responde no verso 17 do Salmo: “Até que entrei no santuário de Deus”. No santuário de Deus ele visualizou a destruição dos ímpios. Ele percebeu que só a comunhão com Deus é capaz de solucionar os problemas da vida.

Queridos. É provável que você em algum momento tenha se perdido em meio a escuridão, e trevas desta vida chegado à beira de um abismo como o Salmista Asafe ou o Rev. Peter ao caminhar a noite numa região perigosa.

Talvez você já tenha pensado em “sumir do mapa” ou “jogar a toalha”.

Lembre-se de Asafe. Não deixe seus pés resvalarem. Siga o seu exemplo, entre no santuário de Deus e ouça-Lhe a Sua voz, chamando-o pelo nome, como ouviu o Rev Peter, pois com certeza Deus tem grandes fabulosos planos para sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *