A RESSURREIÇÃO

Carrousel, Reflexão

A RESSURREIÇÃO – A morte de Cristo tem uma grande importância para os cristãos, mas a ressurreição é a essência do cristianismo, se Cristo não ressuscitasse , seria vã a nossa pregação,o Evangelho seria um engodo e a nossa salvação uma grande farsa.
O apostolo Paulo escrevendo aos Romanos declara “Se com tua boca confessares a Jesus Cristo como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo”.
Jesus após a ressurreição, apareceu durante quarenta dias, no mesmo corpo físico e com as marcas dos pregos e da lança que o transpassou o lado.
Quem nos dá este testemunho detalhado é o próprio Jesus quando visita os discípulos. Lc 24,39 “Vedes as minhas mãos e os meus pés. Sou eu mesmo! Apalpai-me e vede; um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho.”
Tomé duvidou e Jesus apareceu a ele e disse: “Põe aqui o teu dedo; vê as minhas mãos. Chega a tua mão e põe-na no meu lado. Não sejas incrédulo, mas crente”. (Jo20v. 28).
A prova de que Jesus estava com o seu próprio corpo é inegável se alimentou, foi reconhecido. Quando foi subiu ao céu, recebeu o corpo glorificado.
A ressurreição é a prova da divindade de Cristo, do triunfo sobre o pecado, a morte e Satanás.
Após a ressurreição:”Abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos, que dormiam, ressurgiram. E, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição de Jesus, entraram na cidade santa e apareceram a muitos. (Mt 27v. 52-53)”.

CORPO ROUBADO PELOS DISCIPULOS – Os discípulos não poderiam roubar o corpo de Jesus e inventar tal fato, levando em conta que o único que teve coragem de ir a crucificação foi João, os demais fugiram com medo de serem pegos e ter que pagar com as suas próprias vidas.
Mateus escreveu que os soldados Romanos chegando a cidade anunciaram aos principais sacerdotes o que tinha acontecido, os mesmos que fizeram de tudo para crucificar Jesus. Mais uma vez os sacerdotes compraram as suas testemunhas com uma boa quantidade de dinheiro para declarar o que o corpo foi roubado: “Dizei que vieram de noite os seus discípulos e, enquanto domeis, o furtaram. Caso chegue aos ouvidos do governador, nós o persuadiremos, e vos poremos em segurança. Eles receberam o dinheiro, fizeram como estavam instruídos. E espalhou-se esta história entre os judeus, até os dias de hoje”. (Mt 28,11-15).
Nenhum soldado seria débil de ter inventado esta história, pois a guarda romana respondia por qualquer situação, os guardas teriam que pagar com as suas próprias vidas.
Pilatos já tinha demonstrado no julgamento de Jesus que ele estava nas mãos dos religiosos.
Se os discípulos tivessem roubado o corpo de Jesus, a pressão do sumo sacerdote seria suficiente para encontrá-lo e matar todos os discípulos com a mesma pena imposta a Jesus, a crucificação.

GUARDA ROMANA:TESTEMUNHA IMPORTANTE – Jesus falou sobre sua ressurreição, em três dias, isso preocupou os sacerdotes e Pilatos, e a guarda Romana foi colocada no tumulo para comprovar que nada aconteceria.

CORPOS MORTOS NÃO SAEM PARA VISITAS – Por muitas vezes, corpos foram roubados de seus túmulos, esta posição seria provável se ninguém nunca mais visse o corpo de Cristo, pois os casos de roubos de corpos de seus túmulos não tem registros de que alguém viu alguém que morreu aparecer vivo após tê-lo sepultado !
O caso de Jesus é diferente, esta teoria é totalmente improvável, pois Jesus foi visto morto e depois visto vivo mais de uma vez! dando testemunha com a sua própria vida
Outra posição sobre a ressurreição é a morte dos seguidores de Cristo. Ninguém daria a sua própria vida por um conto da carochinha!
Se não houvesse a certeza da ressurreição de Jesus, quem arriscaria a vida?, prova disto que os mesmos que viram Jesus fazer milagres, curar libertar e perdoar pecados, não apareceram na crucificação.
Pedro negou Jesus quando perguntaram a ele se era um dos que andavam com Cristo.
Tomé reconheceu a divindade de Jesus após a sua aparição!
Só uma prova real de que Jesus teria ressurgido dentre os mortos poderia dar a certeza da vitória após a morte aos que antes foram omissos.
Paulo de perseguidor passou a ser perseguido.
Estevão foi apedrejado.
Tiago irmão de João, o primeiro mártir apostólico morreu a fio da espada.
Filipe foi crucificado.
Mateus foi assassinado.
Tiago o menor foi espancado pelos judeus aos 99 anos.
André foi crucificado.
Pedro também foi crucificado de cabeça para baixo.
Tomé pelo nome do Senhor, foi atravessado com uma lança.
Seria um conto de fadas a ressurreição de Jesus?

CONCLUSÃO – A grande parte das correntes religiosas, ou seja lá qualquer segmento que não aceita a morte e ressurreição de Cristo, se baseia em especulações e na má interpretação dos fatos. Talvez à vontade de entender a veracidade dos acontecimentos sobre a morte e ressurreição de Cristo não passe de um desejo com segundas intenções para apoiar seus próprios dogmas e doutrinas que seguem. Por mais que neguem os fatos, eles estão expostos para qualquer um analisar e verificar a verdade. A certeza de que Jesus foi o único que morreu e ressuscitou está nas evidências, isto nos aumenta a nossa fé e nos dá a grande esperança de um dia encontrarmos com Ele

Deixe uma resposta