Envelhecer com qualidade é ter satisfação com a vida

Envelhecer com qualidade é ter satisfação com a vida

Não murmure dos seus dias, pois não adianta sonhar com um corpo jovem para a maturidade adquirida, como dizem alguns: “Queria ter a experiência de hoje quando eu tinha a idade de dezoito anos”. O prazer da longevidade deve ser o mesmo da juventude, mas para isso é preciso aceitar a lei do Senhor e nela meditar de dia e de noite[1].

A palavra satisfação pressupõe algo que satisfaz, ou seja, algo útil, funcional capaz de produzir efeito positivo. É um sentimento individual que procura fazer juízo de valor das próprias ações e quando não se encontra a satisfação positiva naquilo que almeja é comum entrar em processo de depressão, ocasionando a perda de vontade pela vida fazendo fluir a vontade de morrer.

Quando se trata de satisfação cada conquista é recebida com diferentes comportamentos no conjunto das relações sociais. O nível de satisfação deve ser trabalhado de forma interdisciplinar, principalmente quando o assunto é envelhecimento, pois é comum ouvir críticas de que a pessoa idosa reclama de tudo. Em parte, se pode até concordar com essa afirmativa, mas isso não pressupõe que haja insatisfação do reclamante.

Qual o seu cuidado com a sua satisfação pessoal? Quantas vezes você já parou para pensar na sua satisfação de viver?

Pode parecer sem importância, mas a satisfação contribui para um envelhecer com qualidade de vida. Segundo Leon Tolstoi: “Há quem passe pelo bosque e só veja lenha para a fogueira”, no entanto não se pode pensar o envelhecimento como o caminhar em direção às cinzas. É preciso envelhecer olhando para a vida como benção de Deus, pois só assim a satisfação será um estímulo para o viver bem, afinal de contas o nosso hoje é fruto do nosso ontem, ou seja, colhemos hoje os frutos da nossa semeadura do ontem.

Sêneca(4aC/65 dC.), filósofo romano, escreveu que: “Ninguém permanece satisfeito com o que tem, (…) o homem é tão mesquinho que, mesmo tendo recebido muito, considera-se injuriado se pudesse ter recebido mais”; e exorta: “Alegra-te por não estares ainda satisfeito”. A Bíblia ensina que devemos ser satisfeitos em tudo, pois a satisfação é motivo de agradecimento: “Em tudo daí graças”.A satisfação não está submissa ao tempo e ao espaço, ela acontece quando a pessoa se aceita e aceita aos outros.

A vida começa no momento da fecundação e não aos quarenta, aos sessenta ou aos oitenta anos como diz o dito popular, por isso o tempo cronológico deve ser tempo de satisfação, tempo de colher aquilo que foi semeado.

O presente é fruto do passado e semente do futuro. “Quem semeia ventos, colhe tempestades” escreveu o profeta Oséias[2] e o apóstolo Paulo[3] vai referendar as palavras do profeta ao escrever aos Gálatas dizendo que colhemos o que semeamos. Muitos estarão insatisfeitos no tempo da colheita porque não levaram a sério esse princípio divino e lamentarão no envelhecimento por não ter qualidade de vida. No que compete a Deus com certeza Ele está pronto para dá nova oportunidade para que você redirecione a sua vida.

A satisfação faz parte da vida e a vida tem o poder da primavera que em seu tempo renova à natureza. Nunca esqueça que mesmo a vida sendo um mar de rosas os espinhos não desaparecerão, por isso aproveite e esteja sempre pronto para trocar insatisfação por satisfação, assim como é possível transformar insuportáveis limões numa deliciosa limonada.A vida oferece muitas alternativas de satisfação que contribuem para um envelhecimento com qualidade. E por que escolher a insatisfação? É público e notório que o lazer e o convívio social produzem satisfação, então por que se privar dessas oportunidades? O apóstolo Paulo escrevendo aos Filipenses recomenda uma constante alegria no Senhor[4]. Quem se alegra do Senhor certamente é agradecido por tudo, pois sabe que até as adversidades estão no âmbito da justiça de Deus como escreveu Davi no Salmo 7,17. “Eu, porém, renderei graças ao Senhor, segundo a Sua justiça, e cantarei louvores ao nome do Senhor Altíssimo”.

Vida satisfeita é vida onde há gratidão, onde há gratidão há certeza de que Deus é justo e em Sua justiça vê todos os corações. A justiça de Deus é um bem, embora não possa ser compreendida em todas as situações que enfrentamos. Deus nunca erra, por isso nunca perca a oportunidade de agradecer por ter alcançado o envelhecimento quando milhares são ceifados enquanto botões em flor.

Idoso agradecido é satisfeito, transborda alegria, vive bem consigo mesmo, aceita as mudanças com bom humor, cuida da aparência, sente-se mais confiante, conquista a admiração de todos que estão ao seu redor, melhora a qualidade de vida e vive mais.

Dizem os estudiosos que a insatisfação produz radicais livres, que é uma substância tóxica responsável pela maioria dos sinais de envelhecimento como problemas de visão, pele enrugada e seca, cabelo branco, alguns tipos de câncer, podendo atingir e inibir os telômeros que são responsáveis pela multiplicação celular retardando o envelhecimento dos tecidos.

(Extraído do livro: Envelhecimento. O que todos precisam saber.

Autoria: Pinho Borges)


[1] Salmo 1,2.

[2] Oséias 8,7.

[3] Gálatas 6,7-8.

[4]  Filipenses  4,4. “Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *